Todo mundo tem uma ideia, meio intuitiva, do que é o meio ambiente. Afinal, estamos inseridos nele. Uma definição mais conceitual diz que meio ambiente é o conjunto de fatores físicos, químicos e biológicos que cerca a vida terrestre. A relação entre os seres vivos e o meio ambiente acontece em um sistema natural de trocas em que um influencia o outro.

Os diferentes tipos de relação entre os seres e o meio ambiente e os conjuntos de condições que abrigam e regem a vida em um determinado lugar são chamados de ecossistemas. Ou seja, os ecossistemas são ambientes em que todas as plantas, animais e microrganismos em uma determinada área funcionam em conjunto com os fatores físicos não vivos, como temperatura, umidade, luz, solo, vento, oxigênio e clima do ambiente.

Dessa forma, como preservar o meio ambiente é fundamental para o nosso desenvolvimento e até para nossa sobrevivência e das futuras gerações, a ONU criou o Dia Mundial do Meio Ambiente. O objetivo é trazer a atenção dos governantes e da sociedade para a importância de se pensar em medidas globais sobre o tema.

Quer saber mais sobre a história do Dia Mundial do Meio Ambiente e entender qual o seu papel nisso tudo? Então continue lendo esse post!

Como surgiu o Dia Mundial do Meio Ambiente

Há 47 anos, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano realizada em Estocolmo em 1972, a ONU resolveu tomar uma grande atitude em prol da preservação do meio ambiente. O resultado disso foi a instituição que o Dia Mundial do Meio Ambiente seria celebrado anualmente no dia 5 de junho.

Essa foi a primeira grande ação em nível mundial com a intenção de chamar a atenção de todas as esferas da população para a questão da preservação ambiental e os problemas enfrentados nesse sentido. Na época, os recursos naturais ainda eram considerados por muitos como sendo inesgotáveis, e era necessário promover ações que conseguissem demonstrar o perigo dessa percepção.

O evento, que acabou ficando conhecido como Conferência de Estocolmo, deu o pontapé inicial para que que se iniciasse uma mudança na forma de ver e tratar as questões ambientais ao redor do mundo. A partir dela, foram estabelecidos princípios que orientaram a criação de uma política ambiental em todo o planeta.

No entanto, na prática, o desafio ainda é grande. Destruição de florestas, poluição de rios e mares e o perigo do desaparecimento de espécies, por exemplo, são alguns dos pontos que impactam na sobrevivência de ecossistemas inteiros e na manutenção da biodiversidade. Por isso, precisamos, de verdade, mudar nossos hábitos e repensar a forma como vivemos atualmente.

Principais problemas que afetam o meio ambiente

Os problemas que afetam o meio ambiente são inúmeros, e para alcançarmos uma melhoria nesse cenário, será necessário o envolvimento da sociedade em todas as suas esferas. Para vermos mudanças de verdade, a participação e o compromisso dos poderes público e privado é fundamental.

Entre os principais problemas que ameaçam a preservação ambiental no mundo hoje, se destacam:

Como vivemos um momento de expansão demográfica e uma cultura de consumo em excesso, incompatível com a capacidade do planeta de renovar seus recursos naturais, podemos prever que em breve teremos que lidar com o racionamento e até o esgotamento desses bens. Por isso, o incentivo de medidas educativas e a disseminação de conhecimento sobre uso consciente e adoção de novos hábitos com foco no bem-estar de todos é imprescindível para que possamos garantir o nosso futuro.

Ou seja, o desafio da preservação do meio ambienta é, também, um desafio pela manutenção da vida. Harmonizar nossa relação com o planeta é assegurar a sua capacidade e desenvolvimento sustentável.

Campanha da ONU Meio Ambiente

Todos os anos, a ONU Meio Ambiente, agência responsável por promover a conservação ambiental e o uso consciente dos recursos naturais no contexto do desenvolvimento sustentável e principal autoridade global no assunto, escolhe um tema relevante no contexto atual para ser trabalhado no Dia Mundial do Meio Ambiente. Em 2019, o órgão traz o tema “Poluição do Ar”.

Qualquer substância presente no ar que possa prejudicar os seres vivos é considerada poluição. Assim, os gases tóxicos provenientes de atividades humanas são sua principal causadora, principalmente, aqueles emitidos por escapamentos de veículos, chaminés de fábricas e incêndios florestais.

O problema é crítico tanto para o meio ambiente quanto para a saúde, já que o ar que estamos respirando pode estar danificando todos os órgãos e células do corpo humano – e não apenas os pulmões e vias respiratórias. É isso que mostra um estudo do Fórum Internacional das Sociedades Respiratórias.

Os danos vão de diferentes tipos de câncer e doenças cardíacas e pulmonares a problemas de fertilidade, diabetes e demência. São cerca de 8,8 milhões de mortes a cada ano – dado que supera as mortes por tabagismo. Isso coloca a poluição do ar como uma “emergência de saúde pública”, segundo a OMS, já que mais de 90% da população mundial está exposta ao ar tóxico e os efeitos são sistêmicos.

#CombaterAPoluiçãoDoAr: por que isso é tão importante

Pela importância da conscientização e da dimensão do impacto gerado pelas atividades humanas, o Dia Mundial do Meio Ambiente merece destaque na agenda mundial. As ações desenvolvidas são pensadas para gerar impacto e permanências, já que as mudanças precisam ser duradouras.

Esse ano, o tema da poluição do ar é um apelo para combatermos um dos maiores desafios ambientais do nosso tempo e refletirmos sobre como podemos mudar a nossa vida cotidiana para reduzir a poluição do ar. A China, que enfrenta o problema há anos, tem demonstrado uma enorme liderança no combate à poluição atmosférica doméstica. Esse compromisso de melhorar a qualidade do ar pode servir de inspiração para países de todo o mundo.

Pensando nisso, a ONU indica três atitudes que você pode tomar para começar a ajudar na redução da poluição do ar nesse Dia Mundial do Meio Ambiente (e em todos os outros dias):

  • Plantar árvores;
  • Reutilizar, separar resíduos e descartá-los corretamente;
  • Encontrar maneiras de se locomover sem poluir.

Como vimos, o problema da poluição do ar parece complexo, mas nem tudo está perdido. Apesar de ter sido considerada pela OMS como uma “assassina silenciosa”, já que seus efeitos nem sempre são perceptíveis ou facilmente mensuráveis, a poluição do ar é um problema que pode ser minimizado ou até solucionado. Mas para que isso aconteça, um grande esforço de autoridades, profissionais de saúde e da população como um todo é indispensável.

Apesar da mudança ser necessária em escala mundial, o papel de cada um é muito importante e faz a diferença. Reduzir o consumo, reutilizar o que for possível e reivindicar o cumprimento das leis ambientais são formas de contribuir, e é importante que todos assumam essa responsabilidade.

Acabamos de ver que a poluição do ar é um problema grave que precisa ser encarado com seriedade por todos. Inclusive, trouxemos algumas dicas de como você pode contribuir para amenizar o problema no seu dia a dia.

E você, tem alguma outra ideia para ajudar no #CombateAPoluiçãoDoAr? Compartilhe nos comentários e inspire mais pessoas nesse Dia Mundial do Meio Ambiente!